expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Soneto à perfeita musa

Soneto à perfeita musa


     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Que me falhe a poética, seja eu vero,
Ou fique afônico, perca a melodia;
Que eu chore ao divagar por sobre espinhos,
Sem, no entanto, ficar sem tua poesia.

Ah! teus méleos, divinos, lábios vermelhos,
E o balouçar sedutor de tuas melenas!
Minha deusa-menina de belos negros olhos,
Amo teu carinho, meiga flor de açucena.

E quando o teu sorriso faz mistério,
E teu olhar malicioso me diz: - "te quero",
Meu mundo se resume em viver os sonhos teus.

Só em ti me inspiro à felicidade.
E, mesmo sem rimas, digo-te só a verdade
E sorrio ao fazer teus os sonhos meus.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 03 de novembro de 1994
Abraço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário