expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

domingo, 6 de maio de 2018

Que seja eterna

Que seja eterna


     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Um dia olhei dentro de mim
E te encontrei,
Passeando faceira,
Tão segura de si,
Tão mulher
E, ao mesmo tempo,
Tão menina,
Que não foi nenhuma surpresa
A forma reverente
Com que te olhei.

Nesse momento, eu sorri,
Sorriso leve
De quem é feliz por ter tido
O privilégio de conhecê-la.

Te amar é algo que não para de crescer,
É como a luz do amanhecer
Tomando, devagar, a madrugada,
É ter alma, corpo e coração
Sonhando em harmonia
Que sua presença seja eterna.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 06 de maio de 2018
Abraço!

sexta-feira, 4 de maio de 2018

De onde eu te vejo

De onde eu te vejo


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


De onde eu te vejo,
Vejo-te com devoção,
Deusa num altar poético,
Onde a perfeição
É uma síntese
De qualidades e defeitos,
Luz e sombra que te fazem única.

De onde eu te vejo,
Vejo-te com desejo,
Com descarada volúpia,
Tua pele nua, quente,
Teu cheiro e teu gosto
De encantada fêmea.
Sinto-me colado a ti,
Embebedado por teu delicioso gozo.

De onde eu te vejo,
Vejo-te com um amor tão grande,
Algo que mistura anjo e demônio,
Mas tão intenso e doce
Que só posso acreditar que seja eterno.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 26 de abril de 2018
Abraços!

domingo, 8 de abril de 2018

Destino

Destino

     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Ela tem um sorriso magico
Cheio de facetas:
Doce
Misterioso,
Sensual,
Intenso e verdadeiro.
É o sorriso 
Mais lindo que já vi.

Ela é tempestade,
Vendaval,
Poderosa em seu encanto,
Rompendo caminhos,
Determinando medos e ousadias

Ela é paz, 
É brisa de final de tarde,
É mão carinhosa,
É ninho em forma de abraço,
É mulher como nenhuma outra,
É a mulher que aprendi
A amar.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 08 de abril de 2018
Abraço!

terça-feira, 13 de março de 2018

A fonte

A fonte


     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Abraço o travesseiro
Num gesto quase infante
De sentir teu corpo,
Na ânsia meio louca
De te fazer
Minha fonte de vida.

Sinto teu cheiro em minha pele,
Teu gosto na minha boca,
Sinto tua presença
Em cada canto por onde eu vou.
Será que um dia
Conseguirei que entendas
O quanto te amo?

E se, de repente, brilham meus olhos,
É apenas um reflexo
Do teu sorriso que me inspira,
É a vontade exagerada
De que fiques comigo
Para sempre.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 06 de março de 2018
Abraço!

segunda-feira, 5 de março de 2018

O amor e a noite

O amor e a noite


                           Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Fiquei olhando a noite
Através da janela.
Uma brisa leve e fresca
Pressagiava paz,
Como se tivesse em seu toque
O condão da calma.

Imaginava que segredos
Ela possuía em sua escuridão,
Quantas paixões ela já testemunhara,
De quantos amores
Ela se fizera cúmplice.

Continuei ali, em silêncio.
E, como se fosse resposta de prece,
Ela trouxe a mulher amada
Em forma de saudade,
Pulsando em mim
Como se fora não um sentimento,
Mas como parte física do meu coração.
E,, ali, naquela solidão,
Eu me alegrei; "amanhã vou vê-la."


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 03 de março de 2018
Abraço!

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Do que as palavras não dizem

Do que as palavras não dizem


     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Quisera um poema além das palavras,
Algo que partisse do sentimento,
Que brilhasse nos olhos
De forma tão intensa
Que não deixasse dúvidas.

Algo que significasse muito,
Mesmo que germinasse
Do mais puro e tolo gesto,
Mas que trouxesse o amor à vida
Na forma de um abraço,
De calor, de ninho.

Quisera o amor
Tão vibrante em meus gestos,
Tão gritante em meu toque,
Tão absurdo em meu sorriso,
Que palavras fossem desnecessárias
Para que entendesses
O quanto significas.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 17 de janeiro de 2018
Abraço!

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Coração

Coração


     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


O amor é algo doce,
Estranho e dependente.
É pensar na mulher amada,
Pensando se ela
Também pensa em ti.

O amor é a saudade
Que se projeta
No abraço carente no travesseiro,
No poema criado
E recitado ao vento
Com devota ternura.

O amor é sopro de vida,
Hálito divino,
Inspiração em cada verso,
Provocando suspiros,
Descompassando o coração.
É a liberdade
De querer estar preso
Eternamente
No abraço da mulher amada.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 28 de dezembro de 2017
Abraço!