expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Mais um poema de saudade

Mais um poema de saudade


     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Não sei se falar de saudade
Aumenta a dor
Ou reconforta meu coração.
Sei que algo se perdeu,
Levando consigo
Uma parte de mim.

Mas sei também
Que, o que se foi,
Deixou uma parte de si,
E mudou positivamente
O meu jeito de sentir.

Por isso, essa estranha
Sensação de vazio,
De incompletitude.
De repente, não sei se choro
Com o que me dói na alma,
Ou se sorrio
Com a louca esperança
Do reencontro.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 15 de novembro de 2017
Abraço!

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Acaso imprevisível

Acaso imprevisível


     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Nos encontramos
Num desses acasos da vida,
Apenas mulher e homem,
Sem nada planejado, 
Sem nada esperar.

Mas sentimento é assim:
Misterioso.
Surge de um sorriso,
De um brilho no olhar,
De um encanto
Que nada explica.

Ela chegou como brisa
Num fim de tarde de primavera,
Soprando segredos,
Transformando a cabeça 
Cheia de problemas
Numa incógnita poética,
Uma canção descompassada
Que o coração pede que seja eterna:
Amor, paixão e bem-querer.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 28 de outubro de 2017
Abraço!

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Sem palavras

Sem palavras


     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Que hoje
E para o resto de nossas vidas
Eu me abdique das palavras,
Desnecessárias palavras,
E deixe falar cada gesto meu,
Cada toque ou sorriso,
Para gritar ou sussurrar
Esse amor por você.

Que nossos lábios se toquem,
Se molhem,
Absorvam cada gota desse sabor.

Que nossos corpos se descubram,
Se colem,
Se aqueçam e se mexam
No ritmo envolvente
E febril do prazer.

Que nossos corações
Declarem, em suas sonoras batidas,
O amor manifesto além das palavras.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 28 de outubro de 2017
Abraço!

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Sempre que penso em ti

Sempre que penso em ti


     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Hoje, como sempre, eu penso em ti.
Deixo vaguear a imaginação,
Saturando de inspiração a minha alma.

Nesse devaneio poético,
Com sorriso quase patético,
Me permito te amar,
E me aqueço em teu corpo
Como se absorvido fosse
Por tua magia feminina.

Num átimo, o prazer já não é tudo,
E o desejo é apenas um passo ao pecado.
Me importa o teu sentimento
Que, frágil igual uma rosa,
Te faz a pessoa mais linda do mundo,
Te faz essa poesia de menina-mulher.

E em minha demente fantasia,
Onde a única explicação és tu,
O tempo passa e eu não percebo;
E quando desperto desse transe
É que dói a saudade,
Um jeito silencioso do meu coração
Dizer que não consigo viver sem ti.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 30 de março de 1994
Abraço!

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Caminhos da realidade

Caminhos da realidade


     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Muitas vezes o coração se engana,
Se ilude e acredita que ama.

O mundo se resume no ser amado,
E às vezes se ama sem ser amado.

Esperando, convicto, por um sorriso,
Descobre-se que, mesmo no paraíso,

As lágrimas são possíveis e dolentes, 
E que os anjos às vezes são serpentes.

Sozinho, ele chora e se reprime,
Em completo silêncio se exprime.

Se ergue das cinzas qual louco colosso,
Sutil e fugaz qual arisco pássaro.

Então, descobre o verdadeiro amor
E as coisas que têm realmente valor.

Sem fantasias, ele ama forte,
Um amor que insistirá além da morte.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 31 de março de 1994
Abraço!

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Oração de poeta

Oração de poeta


     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Deixe-me ficar em silêncio
Qual fizesse a mais íntima prece.
Deixe-me à mercê do meu sentimento,
Este voraz inimigo que me aquece.

Deixe-me exorcizar esse demônio
Que, de tão anjo, só faz doer.
Deixe-me matar este profano sonho
Que insiste em não morrer.

Afasta de mim essa taça de vinho,
Pois, este ébrio já perdeu o caminho - 
Folha outonal ao querer do vento.

Ensina-me um ritual qualquer
Que me traga de uma vez essa mulher
Ou tire-a do meu pensamento.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 30 de abril de 2001
Abraço!




terça-feira, 26 de setembro de 2017

Mistura perfeita

Mistura perfeita


     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Ela tem sorriso de menina,
Doce, inocente.
Tem gestos leves,
Primaveris,
Uma flor bailando
Orvalhada pelo amanhecer.

Mas quando toco seu corpo
E beijo sua boca,
Ela se transforma.
Seu olhar brilha
Como mil sóis de malícia,
Sua pele vibra, febril,
Cheira a desejo,
Seu corpo tem gosto de sexo,
De delicioso demônio.

E é esse contraste
Que me cativa,
Que me faz querer essa prisão,
E que faz o amor que sinto
Flutuar entre demônios e anjos.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 23 de setembro de 2017
Abraço!