expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Destino

Destino


  Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Parto.
Não sei para onde vou,
Sou andarilho.

Parto.
Não sei porque.
Talvez em busca de respostas
Para minha eterna incógnita.

Parto. 
Não sei como
Ou se vou chegar,
Com incerteza de regresso.

Parto.
Vou em busca de não sei o que,
Quem sabe novos sonhos.

Parto.
Sigo a vida, indígete,
Com a certeza de que sempre
Existirá o amanhecer.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 08 de agosto de 2000
Abraço!

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Ternura

Ternura


  Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Que o meu amor seja
O amanhecer em sua vida,
Trazendo esperanças,
Recomeços
E muita luz.

Que o meu abraço
Seja um ninho,
Aconchegante,
Protetor, 
Abrigo.

Que o meu amor seja
A sombra em dia quente,
A paz para o seu sorriso,
O descanso no fim de tarde.

Que o meu amor seja puro,
Uma jura eterna,
Cumplicidade verdadeira,
Doce e simples
Como o desejo que o despertou.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 16 de agosto de 2014
Abraço!

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Diverso

Diverso


  Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Pulsa em minhas veias
O menino descalço,
Correndo atrás de pipa,
De sonho inocente,
Brincando de pique-esconde,
Rouba-bandeira,
Carrinho-de-rolimã.

Pulsa em meu sangue
O homem sertanejo,
O cavaleiro chacoalhando
Em sua sela,
O boiadeiro campeando gado,
O agricultor pedindo chuva,
O homem simples
Com seus credos e lutas.

Pulsa dentro de mim
O poeta,
O homem das letras,
O sonhador,
O romântico cantando o amor.

Pulsa em minhas veias 
O homem sem-vergonha,
De mente suja,
De desejos descarados, 
De sorriso fácil.

Pulsa em mim
O bêbado
E o abstêmio.

Pulsa em meu sangue
O homem urbano,
Enlouquecido pelo
Vai-e-vem da vida,
Dependente das luzes artificiais,
Da tecnologia, 
Dos sons sem calma
Do cotidiano.

Pulsa em meu ser
A imagem e semelhança divinas,
O dom do amor verdadeiro,
A compreensão do ilimitado.

Pulsa em mim um pouco de tudo
Porque, no fundo,
Sou um pouco de todos.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 11 de agosto de 2014
Abraço!


quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Feitiço

Feitiço


  Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Meu sentimento é uma mar bravio,
É uma tempestade, quase um cio,

Mas, estranho, tem índole de anjo,
Ingênuo, melodia de divino arranjo.

Se não existisse entre nós tanto alento,
E nosso amor não tivesse tanto encantamento,

Se eu não estivesse preso em teu feitiço,
Se não me oferecesses essa sensação de risco,

Seria como perder o sentido da vida,
Desconhecer a poesia, ter a alma ferida. 

Se não fosse o escarlate de teus lábios,
Se não fossem os arcanos do teu olhar,
Ou a ginga do teu corpo bailando fácil,
Eu seria apenas uma poeta, pássaro a voar.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 29 de julho de 2000
Abraço!