expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

O quanto te quero

O quanto te quero


     Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Nem mesmo o vento, forte e irreverente,
Ou o estentóreo poder da tempestade,
podem te levar de mim, não, nem mesmo o sol
Brilha tão forte quanto meu amor, um arrebol
Tão poético quanto som de felicidade.

Nem mesmo um anjo, gentil e tão inocente,
Ou um demônio, perverso e inconsequente,
Podem fazer com que eu te esqueça,
pois, mesmo quando estou só e distante,
Tudo o que desejo ardentemente é poder te ver.

Nem mesmo o mar e suas indomáveis vagas
Ou o céu enigmático desafiando minhas asas - 
Nada disso é tão mágico quanto teu olhar.

Nem mesmo a morte, fria e inevitável,
Ou o desígnio da sorte, uno e imutável,
Podem fazer morrer o meu sentimento.
mesmo que eu fique triste e sem alento,
Te amar é tudo o que faz a vida possível
E me inspira à doce rima de um sentimento eterno.


Daniel Carvalho Gonçalves
Escrito em 17 de junho de 1994
Abraço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário